Sérgio Sette Câmara no teste com o STR da Fórmula 1

- Estou extremamente feliz por me juntar novamente à família Red Bull, agora como seu piloto reserva e de testes para a temporada 2020 de Fórmula 1. Eu assisto à F1 desde os cinco anos de idade e me sinto honrado por ter essa oportunidade de trabalhar com a RBR e a Alpha Tauri. Eu me preparei muito por toda a minha carreira e estou pronto para encarar os desafios cada vez maiores que minhas funções na F1 irão exigir - disse Sette Câmara.

SETTE CÂMARA PODE SUBSTITUIR DANIIL KVYAT ALPHA TAURI

sergio-sette-camara-no-teste-com-o-str-da-formula-1


Depois de disputar categorias como a Fórmula 3 Brasil e a F3 Europeia, Sette Câmara subiu para a Fórmula 2 em 2017 e conquistou sua primeira vitória, em Spa-Francorchamps (Bélgica) pela equipe MP Motorsport. Em 2018, pela Carlin, o mineiro subiu oito vezes ao pódio foi o sexto no campeonato. Já em 2019, pela Dams, Serginho foi o quarto no campeonato, com duas vitórias (na Áustria e em Abu Dhabi) e novamente oito pódios.

Habilitado para correr

Depois de conseguir os pontos necessários para a superlicença, documento exigido para os pilotos correrem na Fórmula 1, Sette Câmara foi convidado pelo consultor da RBR, Helmut Marko, para voltar ao programa da equipe. No último domingo, o mineiro anunciou sua saída da McLaren, pela qual foi piloto de testes nos últimos dois anos.

sergio-sette-camara-testou-carro-de-formula-1-da-str-em-silverstone-em-2016

érgio vai dividir a função de piloto reserva com o suíço Sebastien Buemi, que disputa há seis anos o campeonato da Fórmula E. Em caso de indisponibilidade dos pilotos Max Verstappen e Alexander Albon, na RBR, e Daniil Kvyat e Pierre Gasly, na Alpha Tauri, para disputar alguma corrida, o piloto reserva é chamado para correr.
O último brasileiro a disputar uma prova de Fórmula 1 foi Felipe Massa, no fim de 2017, pela Williams. Outro piloto do país que pode ser anunciado nos próximos dias como reserva de uma equipe da categoria é Pietro Fittipaldi, na Haas.

Comentários