Sebastian Vettel revela novo nome da Ferrari, enquanto Charles Leclerc 'confia' na equipe e na FIA sobre disputa de motores

Um resumo das notícias da Ferrari quando o F1 2020 começa em Melbourne

Sebastian Vettel continuou sua longa tradição na F1 nomeando seu novo carro Ferrari antes do GP da Austrália - e o quatro vezes campeão mundial espera que 'Lucilla' seja um candidato ao título em 2020.

Vettel, o quádruplo campeão, revelou o nome do seu SF1000 para Ted Kravitz, da Sky Sports F1, em Melbourne - com Lucilla seguindo o seu anterior Ferrari: Eva, Margherita, Gina, Loria e Lina.

Sebastian Vettel revela novo nome da Ferrari enquanto Charles Leclerc confia na equipe e na FIA sobre disputa de motores


"Acho que isso se encaixa de várias maneiras", disse Vettel, que tradicionalmente escolhe um nome durante um jantar antes da corrida com sua equipe de engenheiros e mecânicos.

"Não estou divulgando todas as inspirações que estavam sobre a mesa e todos os nomes sugeridos! Mas há um pouco de diversão por trás disso.

"Então, vamos ver se Lucilla está se comportando bem este ano."


A tradição de Vettel remonta à sua primeira temporada na F1, quando ele chamou sua Toro Rosso de 'Suzie' em 2008, enquanto seu Red Bull tinha nomes exóticos, como Dirty Little Sister de Kate, Luscious Liz e Kinky Kylie.

Lucilla é um apelido de classe para Seb, que quer se recuperar na F1 2020 depois de terminar em quinto na classificação na temporada passada.

"Acho que estamos o mais preparados possível", acrescentou Vettel sobre as esperanças da Ferrari. "Se somos tão rápidos quanto queríamos, o tempo dirá. Mas acho que o carro é um passo à frente, é o que sentimos, é o que medimos."

"A questão é realmente quanto os outros melhoraram, porque no final tudo depende em relação a todos os outros onde você está".

Leclerc confia plenamente na Ferrari, FIA

Charles Leclerc insiste que "confia" na Ferrari e na FIA sobre o acordo de motores, apesar dos protestos de sete outras equipes de F1.

As sete equipes que não usam motores da Ferrari divulgaram uma declaração conjunta na semana passada, dizendo que "se opõem fortemente" à decisão da FIA de entrar em um acordo privado com a Scuderia, após longas investigações em sua unidade de energia de 2019.

Mas Leclerc disse: "Confio plenamente na minha equipe, com certeza. E confio na FIA para garantir que tudo estava bem. Então, para mim, está feito e agora olho para o futuro.

"Eu entendo [o protesto] deles? Sim e não.

"Acho que eles também devem confiar na FIA para fazer seu trabalho e acho completamente compreensível que eles não expliquem absolutamente tudo, porque há muito trabalho para nós em todas as partes, e se você tornar tudo isso público, então você tornar público todo o trabalho que a equipe realizou ".

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.