Ferrari estava Jogando Sujo em 2019?

medida-adicional-contra-jogo-sujo-apos-caso-da-ferrari-em-2019

Houve um acordo entre a FIA e a Ferrari, mas ninguém teve permissão para saber exatamente o que havia sido decidido, mas ficou claro que a Ferrari havia feito algo ilegal durante a temporada de 2019. Isso encontrou muita resistência e críticas da concorrência. A FIA agora está tomando uma medida extra para detectar esse tipo de jogo mais cedo.


Os regulamentos são muito rigorosos. Por exemplo, estipulam que o suprimento de combustível deve permanecer sempre abaixo de 101 litros por hora a 10500 rpm. A Ferrari era suspeita de violar essa regra. Após o GP do Brasil em 2019, os sistemas de combustível da Honda e Alpha Romeo também foram examinados.

Recentemente, um segundo sensor também passou a ser obrigatório para todas as equipes, de acordo com a edição italiana do Motorsport.com. O sensor mede e monitora o suprimento preciso de combustível. O sensor é da mesma marca que o primeiro, o Sentronic. A grande diferença é que o novo sensor é criptografado, e portanto, apenas a própria Sentronic e a FIA têm conhecimento dos dados de medição.

O novo sensor também é melhor porque opera em uma velocidade mais alta e é mais capaz de identificar picos que excedem o limite. É especialmente importante que o sensor seja criptografado porque a Ferrari pensou em algo inteligente no ano passado.

A Scuderia trabalhou em torno da criptografia do primeiro sensor com seu próprio software. Por esse motivo, a Scuderia gerou 50 cv a mais. O fato de a FIA agora vir com um segundo e melhor sensor, mostra que a Ferrari não operou de acordo com as regras. Em 2020, isso não será mais tão fácil.

Comentários