Fia considerou corrida à portas fechadas na Austrália

fia-e-f1-considerou-corrida-a-portas-fechadas-na-australia

Equipes discutiram diversos cenários, mas bem estar dos membros e dos fãs pesou mais na decisão.

Após o cancelamento do GP da Austrália de Fórmula 1, o chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner, afirmou que ele e seus colegas chegaram a discutir a possibilidade de realizar a corrida com acesso restrito apenas aos membros das equipes e da FIA.

A princípio, as equipes haviam votado por manter as atividades da sexta-feira e avaliar a situação, algo que mudou após a Mercedes mudar de posição. Horner foi um dos que defendeu a continuidade do fim de semana, mas deixou claro que a saúde e segurança são mais importantes.

"É decepcionante não correr. Mas temos que considerar a saúde de nossa equipe e, no fim do dia, a FIA e a promotora decidiram cancelar o evento.É frustrante".

O primeiro cancelamento de um GP no mundial de Fórmula 1 aconteceu no seu terceiro ano, em 1952. O GP da Espanha deveria ser a nona e última etapa do campeonato, no circuito de Pedralbes, mas acabou cancelado por questões financeiras. A situação se repetiu novamente em 1953, até que a etapa conseguiu integrar o calendário em 1954

Comentários