Sette Câmara pode Assumir o carros da: Haas, McLaren, Racing Point, Alfa Romeo ou Williams?

EXCLUSIVO: Sette Câmara diz que negocia com equipes da F1, mas não descarta F-E e até outro ano de F2.

Piloto brasileiro falou com exclusividade ao Motorsport.com Brasil sobre sua situação para o ano que vem.


Desde 2018 sem um piloto na Fórmula 1, o Brasil tem sua chance mais próxima de voltar à principal categoria do automobilismo mundial nas mãos - e pés - de Sérgio Sette Câmara.

O mineiro de 21 anos está em sua terceira temporada na F2, principal categoria de acesso à F1, e é o piloto reserva da McLaren.

Em entrevista exclusiva ao Motorsport.com Brasil, Sette Câmara falou sobre seu ano na F2, a possibilidade de ir para a Fórmula 1 - e até a Fórmula E -, a amizade com Lando Norris, a rotina de piloto e até sobre o programa de pilotos da Red Bull, do qual fez parte e recentemente teve mais uma mudança drástica de pilotos.

ANO NA F2

A maior dificuldade foi me adaptar à equipe. A Carlin e a DAMS são duas equipes de ponta, mas obtêm sucesso de forma diferentes. Uma é inglesa, outra é francesa. Eu me identificava bem mais com a forma da Carlin trabalhar. O ambiente da Carlin é bem mais leve, o carro encaixava como uma luva no meu estilo de pilotagem. Uma mistura que deu certo. Na Carlin eu sem muito esforço nos treinos já ficava entre os primeiros. E com a DAMS foi o contrário. No primeiro dia de pré-temporada, eu rodei. Havia anos não rodava sozinho num carro de formula. A gente foi melhorando, com o apoio da equipe. Foi uma progresso ao longo do ano. Espero que a gente chegue a um novo patamar nas próximas etapas. Busco melhorar e começar uma sequência boa.

Corrida 1 - 3º

O TRABALHO COM A MCLAREN

O trabalho com a McLaren consiste em simulador e reuniões com engenheiros. No começo do ano eu pedi ajuda pra eles na questão de aquecimento de pneus. E tem a parte dos treinos na pista, que são poucos, porque na F1 hoje quase não se treina. Piloto de teste no máximo vai treinar dois dias, por aí. Acabei fazendo uma tarde no Bahrein, infelizmente andei pouco porque o carro quebrou. Mas não errei e acertei os procedimentos que tinha que acertar.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.